FAPERP | educação
Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto
261
archive,tag,tag-educacao,tag-261,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,select-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Inscrições para curso de mandarim da Unesp Rio Preto começam na próxima segunda-feira (24/07)

Projeto, realizado em parceria com a Faperp, oferece aulas do nível básico ao avançado

Estarão abertas, a partir de segunda-feira (24/07), as inscrições para o Curso de Mandarim da Unesp Rio Preto. Realizado em parceria com a Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto), o curso tem turmas nos níveis básico (1 ao 3), intermediário (1 e 3) e avançado 3. Cada nível possui carga horária de 50h. As inscrições vão até 2 de agosto e o início das aulas está previsto para 14 de agosto.

São 40 vagas disponíveis para cada nível do curso, sendo 20 vagas para a comunidade externa. As aulas serão realizadas entre agosto e dezembro. “O objetivo do curso é possibilitar aos interessados o estudo das características da língua oral e escrita para que possam compreender textos e se expressar em situações cotidianas”, explica Talita Storti Garcia, coordenadora do curso e docente do Departamento de Letras Modernas da universidade.

Para se inscrever, é necessário ter concluído o Ensino Fundamental. Quem deseja se matricular deve ir até a sede da Faperp, preencher o formulário, apresentar os documentos necessários (cópia do documento de identidade e comprovante de conclusão do Ensino Fundamental, Médio ou Superior) e realizar o pagamento das taxas.

Serviço

Inscrições para o curso de mandarim

Local: Faperp – Rua Siqueira Campos, 3.718, Santa Cruz, Rio Preto

Quando: até 2 de agosto (quarta-feira), de segunda a sexta (exceto feriados), das 8h às 12h e das 14h às 17h

Quanto: R$ 280, além da taxa regulamentar de R$ 17 e do valor da impressão do material didático

Mais informações: (17) 3211-1089 e www.faperp.org.br

Alunos da rede municipal participam de oficinas culturais

Português, Matemática e História são disciplinas comuns no dia a dia dos alunos no Ensino Fundamental. Porém, estudantes de 7 a 14 anos, de 14 escolas da rede municipal de ensino de Rio Preto, vão muito além da aprendizagem tradicional. Essa galerinha tem a oportunidade de aprender jogos teatrais, dança livre, danças urbanas, artes visuais, fanfara, educação musical e ginástica rítmica, por meio do projeto Promovendo Educação Integral, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto).

O projeto surgiu no ano passado e deu origem ao espetáculo “Encena – Artes Integradas 2015”, apresentado no Teatro Municipal “Paulo Moura”, no segundo semestre. A principal novidade desta edição, que já está com inscrições abertas, é a inclusão da oficina de ginástica rítmica – modalidade olímpica que promete encantar os pequenos – e a ampliação do número de turmas. “Em 2015, atendemos uma média de 1,8 mil alunos por mês.  Neste ano, esperamos atender em torno de 2,3 mil alunos”, prevê Eunice Dumbra, coordenadora do departamento de Projetos Culturais da Faperp.

 

Como funciona

As oficinas culturais são realizadas nas próprias escolas parceiras, no contraturno escolar, e também no Parque Ecológico “Joaquim de Paula Ribeiro”, na região Norte. Assim, as crianças que ficariam sozinhas em casa ou nas ruas enquanto os pais trabalham podem descobrir novos talentos. “O objetivo do projeto é estimular o desenvolvimento de habilidades artísticas, uma vez que no ensino regular não existe uma grade cultural que atenda aos alunos”, afirma.

Segundo Eunice, para que a criança possa participar, é preciso que esteja matriculada em uma das escolas parceiras e tenha autorização por escrito dos pais ou responsáveis. As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas nas escolas, com os instrutores de cada modalidade. Confira quais escolas são contempladas pelo Promovendo Educação Integral:

E.M. Prof. “Adherbal Abrão dos Santos” – Jardim Maracanã

E.M. Deputado “Arlindo dos Santos” – Vila Curti

E.M. Prof. “João José Féris” – Vila Toninho

E.M. “Michel Pedro Sawaya” – Cristo Rei

E.M.  Oldemar Stobbe “Prof° Zizo” – Jardim Gabriela

E.M. “Paul Percy Harris” – Parque da Cidadania

E.M. Profª “Lydia Sanfelice” – Jardim Bela Vista

E.M. “Ruy Nazareth” – Solo Sagrado

E.M. “Vera” – Engenheiro Schmidt

E.M. Prof. “Amaury de Assis Ferreira” – Macedo Teles

E.M. Profª “Regina Mallouk” – Núcleo da Esperança Santa Clara

E.M. Profª “Carmem Nelita Anselmo Vetorazzo” – Núcleo da Esperança Alvorada

E.M. Prof. “Rodrigues Ferreira” – Núcleo da Esperança Vila Azul-Navarrete

E.M. Dr. “Carlos Roberto Seixas” – Núcleo da Esperança Santa Catarina

Prefeitura de Araras recebe inscrições para concurso público

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Araras (SP) destinado a formar cadastro reserva de professores para o ensino básico. O certame oferece oportunidades para quem tem formação em áreas como Pedagogia, Letras, Matemática, História, Artes, Educação Física e Geografia. Os salários vão de R$ 1.291,24 e chegam a R$ 1.836,45.

As inscrições custam R$ 58 e podem ser feitas até 22 de dezembro exclusivamente por meio do site da Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto), organizadora do concurso, clicando aqui.

O concurso é composto por três fases: prova objetiva, prova discursiva e prova de títulos. O edital de convocação com o local das provas será publicado no dia 05 de janeiro no Diário Oficial de Araras e no site da Faperp. A data prevista para aplicação é 10 de janeiro.

A prova objetiva será composta por 50 questões de múltipla escolha, divididas nas áreas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Matemática, Conhecimentos Gerais, Atualidades, Princípios da Administração Pública e Conhecimentos Específicos relacionados a cada cargo. Já a prova discursiva será composta por uma questão com estudo de caso. Ambas as provas têm caráter classificatório e eliminatório.

Confira os cargos e a jornada de trabalho semanal:

 Professor de Educação Básica I – (24h e 30h)

Professor de Educação Básica I – substituto (30h)

Professor de Educação Especial – (30h)

Professor de Educação Especial – substituto (30h)

Professor de Educação Básica II – Artes (24h)

Professor de Educação Básica II – Ciências (24h)

Professor de Educação Básica II – Educação Física (24h)

Professor de Educação Básica II – Geografia (24h)

Professor de Educação Básica II – História (24h)

Professor de Educação Básica II – Inglês (24h)

Professor de Educação Básica II – Língua Portuguesa (24h)

Professor de Educação Básica II – Matemática (24h)

Professor de Educação Básica II – substituto (24h)

Concurso Público para professores – Prefeitura Municipal de Araras (SP)

Taxa de inscrição: R$ 58

Inscrições: pelo site de concursos da Faperp, até 22 de dezembro, às 23h59 (horário de Brasília)

Data prevista para a prova: 10 de janeiro de 2016

Plantão de atendimento: pelo telefone (17) 3211-1080 ou pelo endereço eletrônico, de segunda a sexta, das 8h às 18h (horário de Brasília), exceto durante feriados.

Mostra pedagógica valoriza o trabalho da E.E.I. “Célia Homsi de Melo”

Final de ano é tempo de relembrar tarefas, avaliar atividades e celebrar conquistas. Com esse pensamento, a Escola de Educação Infantil “Célia Homsi de Melo”, de Rio Preto, abre suas portas para a comunidade nesta quinta-feira (26/11) para uma mostra pedagógica. A escola, que possui 190 alunos de 0 a 3 anos de idade, faz parte da rede municipal de ensino e é gerida pela Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto).

Aline Sgotti, gerente de projetos da Faperp, explica que durante o evento serão expostos os resultados deste ano. “Os trabalhos envolvem técnicas de pintura, textura, fotos e sucatas e são focados nos projetos desenvolvidos, como convivência social e alimentação”, diz.

Paula Regina Vendramini, coordenadora pedagógica da escola, explica que objetivo da exposição é valorizar o trabalho e empenho dos 24 professores e 14 estagiários da escola em suas atividades diárias com as crianças. “Com a mostra pedagógica, a comunidade pode ver que a escola é um espaço de socialização, organização e integração que favorece o desenvolvimento do aluno”, diz.

Antes de terminar o ano, as crianças irão ganhar uma festa de Natal, no dia 11 de dezembro. A comemoração será completa com direito a presentes que serão doados por empresas da cidade.

Concursos públicos no interior de São Paulo oferecem 95 vagas

A partir de hoje (30/10), estão abertas as inscrições para dois concursos públicos no interior paulista: o da Prefeitura de Araras e o da Câmara de Bálsamo.

Em Araras, a 174 km da capital, o certame deverá preencher 94 vagas para cargos que exigem Ensino Superior na área de Educação. Em Bálsamo, na região de São José do Rio Preto, a única vaga é para o cargo de técnico contábil, para o qual é exigido Ensino Médio completo.

Interessados devem se inscrever exclusivamente pela internet, no site de concursos da Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto). Os prazos terminam em 30 de novembro (Bálsamo) e 3 de dezembro (Araras).

Edital de Araras
Entre as opções de cargos públicos da Prefeitura de Araras estão as de diretor, professor coordenador pedagógico (com jornada semanal de 24h), professor coordenador pedagógico (com jornada semanal de 40h), supervisor de ensino e vice-diretor. Os salários chegam a R$ 3.661,49.

O concurso será composto por três fases: prova objetiva, prova discursiva e prova de títulos, previstas para os dias 12 de dezembro (para cargos de vice-diretor e supervisor de Ensino) e 13 de dezembro (para os cargos de diretor e coordenador pedagógico). As inscrições custam R$ 58.

Edital de Bálsamo
Para concorrer à vaga da Câmara de Bálsamo, haverá apenas prova objetiva, prevista para 13 de dezembro. O salário é de R$2.197,30 e as inscrições custam R$ 35.

Serviço
Concurso Público – Prefeitura Municipal de Araras (SP)
Taxa de inscrição: R$ 58
Inscrições: pelo site de concursos da Faperp, até 3 de dezembro, às 23h59 (horário de Brasília)
Plantão de atendimento: pelo telefone (17) 3211-1080 ou pelo endereço eletrônico, de segunda a sexta, das 8h às 18h (horário de Brasília), exceto durante feriados.

Concurso Público – Câmara Municipal de Bálsamo (SP)
Taxa de inscrição: R$ 35
Inscrições: pelo site de concursos da Faperp, até 30 de novembro, às 23h59 (horário de Brasília)
Plantão de atendimento: pelo telefone (17) 3211-1080 ou pelo endereço eletrônico, de segunda a sexta, das 8h às 18h (horário de Brasília), exceto durante feriados.

Crianças da rede pública se apresentam no festival Breu

Os alunos de breaking do projeto Promovendo Educação Integral, realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Rio Preto, em parceria com a Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Rio Preto), vão apresentar a coreografia “Brinquedo de Rua”, no megafestival Breu – realizado pelo Sesc Rio Preto, neste domingo (dia 25), a partir das 17h.

A apresentação do grupo, que foi batizado como Street Moving (Movimento das Ruas), conta a história de uma garotinha que tem o sonho de ver suas bonecas dançarem hip hop. Com ingenuidade e desejo de realização, a personagem consegue dar vida a duas bonecas.

As aulas, comandadas pelo professor Emerson Bastos Sereni, conhecido como Bad, são realizadas na Escola Municipal “Prof. João José Féria”, no bairro Vila Toninho, com crianças de 6 a 12 anos.

Terapia com cavalos traz benefícios à saúde de pacientes com deficiências físicas e neurológicas

Projeto de Equoterapia, desenvolvido pela Faperp em Mirassol (SP), atende em média noventa crianças por ano. Logan, de 6 anos, diagnosticado com autismo, é um dos pacientes que desfrutam do tratamento

A relação de companheirismo e amor entre seres humanos e animais tem sido cada vez mais explorada em tratamentos de diversas áreas da saúde. A equoterapia, por exemplo, tem ganhando destaque no país, com 280 centros listados pela Associação Nacional de Equoterapia (ANDE). O método faz uso do cavalo a fim de promover desenvolvimento físico e psicológico em pessoas com deficiências físicas ou neurológicas.

Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, a terapia com atividades equestres é multidisciplinar, abrangendo áreas da saúde, educação e equitação, e pode alcançar resultados expressivos no tratamento de pacientes adultos ou crianças. Durante as atividades, os profissionais promovem a construção de um vínculo entre o paciente e o animal, por meio da montaria, atividades lúdicas e estímulos sensoriais.

Ao montar no cavalo, o paciente alcança benefícios musculares, com ajuste de tronco, postura, apoio dos pés, força e autonomia. “Além da evolução física, os estímulos táteis, auditivos e visuais contribuem diretamente no desenvolvimento motor do paciente”, explica Thalita Barguena Ferrari, coordenadora do Projeto Equoterapia de Mirassol (SP), que tem apoio da Faperp.

O cavalo, assim como os cães, é capaz de estabelecer uma relação harmoniosa e de afeto como o ser humano, o que gera nos pacientes um sentimento de empatia e afetividade, resultando em ganhos psicológicos e comportamentais. “O animal tem influência no desenvolvimento social do aluno, ajudando na aproximação e no contato com outras pessoas”, explica Thalita. “Essa afetividade ligada ao ambiente e o contato com a natureza proporcionam prazer e geram boas memórias e aprendizado no paciente”, completa.  Além disso, os participantes desenvolvem autoestima e a autoconfiança, que muitas vezes são deixadas de lado por conta das limitações físicas.

Equoterapia em Mirassol (SP)

O projeto Equoterapia de Mirassol (SP) é realizado pela Faperp, em parceria com o Departamento de Educação da Prefeitura da cidade e atende, em média, noventa pacientes por ano. As atividades equestres são desenvolvidas com pacientes portadores de deficiência física ou neurológica, sejam eles crianças ou adolescentes. O trabalho é feito por profissionais da área de saúde, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicopedagogos, além do guia de equitação e estagiários contratados.

Logan Paganin, de 6 anos, foi diagnosticado com autismo e frequenta a Equoterapia há um ano. Segundo sua mãe, Elaine Paganin, as atividades com os cavalos ajudaram no desenvolvimento da postura, da percepção e do foco, deficientes em pessoas portadoras do autismo. “Quando o Logan começou a frequentar a terapia, não dava atenção alguma para os cavalos e para os exercícios. Hoje em dia, ele monta e realiza as atividades com muita dedicação”, conta Elaine com entusiasmo. “O afeto e o cuidado da equipe, além do contato com a natureza e com o animal, fazem toda a diferença no tratamento. O Logan sempre abraça o cavalo, olha nos olhos do animal e demonstra realmente gostar do que faz”, completa.