FAPERP | Semana dos professores da Faperp trouxe conteúdo para desenvolvimento de educadores
Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto
22398
post-template-default,single,single-post,postid-22398,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,select-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Semana dos professores da Faperp trouxe conteúdo para desenvolvimento de educadores

Semana dos professores da Faperp trouxe conteúdo para desenvolvimento de educadores

Cultura, ludicidade e reflexões sobre as competências de professores estiveram em foco em Simpósio da Faperp

Devido à “semana do saco cheio”, entre os dias 16 e 19 de outubro, a Faperp realizou um simpósio com uma série de palestras e atividades voltadas para profissionais da educação. Visando capacitar professores, coordenadores, diretores e funcionários de escolas particulares convidadas de São José do Rio Preto, foram promovidas quatro palestras que abordaram temas fundamentais para a rotina escolar dos profissionais.

De acordo com Luciana Zanin, “o objetivo da Faperp realizar o simpósio com palestras variadas e gratuitas se deu porque acredita na capacidade do professor que busca sempre evoluir. Levando em consideração o esforço de cada profissional da nossa região e a sua realidade, trouxemos um conteúdo rico que pudesse homenageá-los.”

No geral, foram quatro dias de interação para que os profissionais da educação pudessem tirar dúvidas e agregar conhecimento. A Faperp sabe o quanto custa o trabalho do professor e, portanto, promoveu a cultura, ludicidade, reflexões, enriquecimento das competências e habilidades dos especialistas, além de abrir novos caminhos para eles descobrirem que são capazes de ir além quando o assunto é educação.

Confira abaixo como foi cada palestra

 

Educação sexual na infância:

Primeira palestra do simpósio, realizada no dia 16, a Profa. Ma. Daniela Camargo contextualizou o tema no ambiente escolar e orientou professores e equipe escolar de como funciona a sexualidade na primeira infância. De forma lúdica, afetiva e educativa, mostrou como trabalhar esse eixo que está contextualizado como um importante pilar da educação.

Trazendo consciência sobre o assunto, principalmente por ser polêmico, mas também necessário. De maneira assertiva, pôde ajudar na prevenção de problemas de comportamento dentro da escola e na vida do aluno fora da sala de aula. Também foram colocados exemplos de casos sobre como abordar os pais para resolução de conflitos ou agir nessa fase de descobertas da criança.

 

O que tem além do som:

Aplicada no dia 17, a palestra contou com o trio “Além do Som”, composto por Diego Hernandez, Viviane e Israel Moro, para levar aos profissionais da educação técnicas de como incluir a música no dia a dia da rotina escolar, além da importância de entender que, com a música, é possível criar laços entre as pessoas por meio da atividade em grupo, pois a música e seus elementos musicais (som, ritmo, melodia e harmonia) beneficiam as crianças a níveis físico, emocional, social e cognitivo.

O trio, portanto, apresentou dicas práticas e conceitos técnicos aos profissionais que buscam aprimorar a criatividade, a sensibilidade e a inteligência dos seus alunos por meio desse recurso.

 

Inteligência Emocional em sala de aula:

No dia 18, a psicóloga Cristiane Gasparine falou sobre a inteligência emocional dos alunos em sala de aula e deu dicas para os profissionais da educação estimular e desenvolver essa capacidade na rotina escolar.

Tendo como base maneiras práticas e lúdicas, a psicóloga explicou que a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos são fundamentais para o controle emocional.

Dessa forma, a palestra levou um conteúdo para o profissional entender que crianças capazes de regular suas emoções tendem a prestar mais atenção, colocar mais esforço na tarefa, ter níveis menores de estresse e também mediar conflitos.

 

Professor nota 10 – Uma relação saudável com a qualidade de vida:

Realizada no dia 19, o professor de educação física Gabriel Montá Lage abordou com os professores e equipe escolar o que tem de mais atual em assuntos e técnicas interventivas sobre a saúde preventiva na alimentação, nos hábitos diários que podem prevenir o sedentarismo, as linhas de esporte como funcional e aeróbico e o que é indicado em casos de doenças já pré-estabelecidas.

Também trouxe um conteúdo rico de como proceder para uma avaliação e saber a situação atual do rendimento de saúde para escolher e começar uma atividade no esporte ou em outro segmento que favoreça a qualidade de vida para quem trabalha na educação.

Para saber mais de iniciativas como essa, acompanhe nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

Nenhum Comentário

Comentar este Artigo