FAPERP | Fundação Faperp
Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto
4
archive,paged,author,author-beatrice,author-4,paged-10,author-paged-10,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,select-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Instrutor de hip hop da Faperp conquista segundo lugar em campeonato internacional de breaking

Se vencer a próxima eliminatória, o desafio será a América Latina

Bruno Gustavo de Macedo, também conhecido como Buxexa, instrutor de hip hop da Faperp, conquistou segundo lugar no campeonato internacional de dança breaking, o Red Bull BC One – Cyphers Nacional. A conquista garantiu uma vaga na próxima eliminatória do Red Bull BC One, em Salvador.

Buxexa conheceu a dança de rua em 2004, mas só se tornou profissional em 2012. Desde então, ele passou a dar aulas da modalidade e se consolidou como referência na região, tendo competido no Duelo de Titãs de 2007 até 2012 e tendo faturado o primeiro lugar na categoria solo, do Sesc Danças Urbanas.

De acordo com o b.boy, o reconhecimento de seu talento serve de inspiração para crianças e adolescentes, que o acompanham e são influenciados por sua arte. “Os alunos se identificam comigo e buscam aprender e se aperfeiçoar nos passos. Por isso, essa conquista também é deles”, afirma.

Se conquistar a eliminatória do Red Bull BC One, Buxexa concorrerá com os b.boys na América Latina e, vencendo mais essa eliminatória, partirá para o mundial, em Roma, na Itália. Apesar de todo o sucesso, Buxexa pretende continuar motivando alunos que se espelham diariamente em seu trabalho como instrutor. “Pretendo continuar sendo instrutor de hip hop, pois sei que meu trabalho é reconhecido pelos alunos e porque ensino a acreditar em seus sonhos e a não desistir deles”, revela.

De 6 a 12 de abril, Rio Preto torna-se a capital do Hip Hop

Adeptos da cultura do hip hop vêm de todo o país para acompanhar e participar da 7ª Edição do Festival Olho da Rua

Tem início na próxima segunda-feira (06/04), a 7ª Edição do Festival Olho da Rua, evento que celebra a cultura Hip Hop em São José do Rio Preto (SP). Até o dia 12 de setembro, a cidade será a capital desse estilo cultural, contando com a presença de artistas e participantes nacionais e internacionais do breaking dance.

Com apoio da Faperp (Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão de Rio Preto), em parceria com a Prefeitura do município, o Festival Olho da Rua tem o objetivo de ampliar a cultura artística local. “A cada ano, tentamos atingir novos públicos e propagar esse estilo musical O Hip Hop está presente na dança, na música, no grafite e no estilo de ser”, diz a coordenadora do evento Ana Paula Ribeiro.

Este ano, uma das novidades do Festival será o campeonato infantil de bboys – praticantes do breaking dance. Segundo a coordenadora, a ideia de criar uma atividade destinada às crianças surgiu ao perceber que esse público está cada vez mais atuante no evento. “No ano passado, fizemos uma brincadeira de breaking com a molecada e tivemos muitos participantes; agora criamos o Duelo Kids, com jurados e premiações, mas, independentemente de quem vencer, o importante é estimular neles o gosto pela nossa cultura”, explica. As inscrições podem ser feitas no dia do duelo, 11/03, a partir das 14h. Podem participar crianças e jovens entre 7 e 14 anos de idade.

Outras atividades integram a grade do evento, entre elas, a pintura dos pilares do pontilhão Jordão Reis. “Grafiteiros profissionais de Rio Preto e de Ribeirão Preto (SP) vão expor seus talentos em um dos locais mais movimentos da cidade. Os motoristas que passarem pela Avenida Philadelpho Gouvea Netto poderão apreciar a arte Hip Hop”, comenta Ana Paula.  Oficinas e vivências também fazem parte da programação. Alunos de algumas escolas públicas da cidade participarão de atividades especiais, o que será uma oportunidade para os organizadores do Festival identificar novos talentos. A participação em todas as atrações é gratuita.

Duelo de Titãs: participação internacional

O grande destaque do Festival Olho da Rua é o Duelo de Titãs, momento em que profissionais do breaking dance competem entre si. Quem conseguir realizar o movimento mais bonito, com grau maior de dificuldade, leva a melhor. Um dos jurados seráEvento de 2014. Fotos: idumbra o reconhecido bboy francês Bengi. “Pessoas de vários lugares do Brasil virão até Rio Preto prestigiar o evento e conhecer o bboy”, diz a coordenadora. Além de avaliar a atuação dos competidores, Bengi vai mostrar sua performance no breaking, participando de uma oficina no Centro Regional de Eventos e de uma vivência no projeto social Mundo Novo.

De acordo com Ana Paula, o francês figura entre as principais personalidades do mundo Hip Hop.  “Nos últimos anos, Bengi chamou a atenção da mídia e dos fãs ao desafiar, na dança, o bboy Lilou, outra ‘fera’ do breaking, e ter tido o desafio negado”, informa.

A inscrição para participar do Duelo de Titãs, entre os profissionais, já foi concluída pela internet nos meses de janeiro e fevereiro. No entanto, para oferecer a oportunidade para novos adeptos, horas antes da disputa oficial, uma seleção será realizada no local, no Centro Regional de Evento, no dia 12/03. Serão escolhidos cinco novos bboys.

Programação

06/04/2015

Segunda-feira

10h – “Graffite na Philadelpho”;

Artista: Grafiteiro Stan – SJRP;

Local: Av. Philadelpho Gouveia Neto.

07/04/2015

Terça-feira

10h – “Graffite na Philadelpho”;

Artista: Grafiteiro Edson – SJRP;

Local: Av. Philadelpho Gouveia Neto.

08/04/2015

Quarta-feira

10h – “Graffite na Philadelpho”;

Artista: Grafiteiro Lelin Alves – Ribeirão Preto;

Local: Av. Philadelpho Gouveia Neto.

09/04/2015

Quinta-feira

10h – “Graffite na Philadelpho”;

Artista: Lola Cauchick – Ribeirão Preto;

Local: Av. Philadelpho Gouveia Neto.

10/04/2015

Sexta-feira

15h – Vivência com BBoy Benji;

Local: Projeto Mundo Novo (Projeto Social).

11/04/2015

Sábado

Às 14h – Oficina com BBoy Benji (francês);

Às 15h – Campeonato Duelo Kids (Campeonato de Hip Hop para Crianças);

Apresentação de dança Alunos Casa do Hip Hop e da ECO;

Participação alunos escolas municipais e dos Núcleos da Esperança;

LOCAL – Centro Regional de Eventos.

12/04/2015

Domingo

14h – Campeonato Duelo de Titãs 2015 (Campeonato de Hip Hop para Jovens);

 Presença dos melhores bboys do Brasil (presença confirmada de dançarinos representantes do Maranhão, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas e da nossa região);

Local: Centro Regional de Eventos.

*fotos: idumbra fotografia

Aulas do curso de Inglês Instrumental da Unesp já começaram

O objetivo é desenvolver a habilidade de leitura em língua inglesa, para compreensão de textos acadêmicos, técnicos e gerais do idioma.

As aulas do curso “Inglês Instrumental: Leitura para Fins Específicos”, realizado pela Unesp de São José do Rio Preto (SP), em parceria com a Faperp, tiveram início no dia 14 de março.  Voltado para o público em geral, com escolaridade superior ou cursando o segundo ou terceiro ano do ensino médio, o curso é dividido em dois módulos, com carga horária total de 30 horas/aula cada um. O objetivo é desenvolver a habilidade de leitura em língua inglesa, para compreensão de textos acadêmicos, técnicos e gerais do idioma.

O conteúdo, aplicado pelas docentes Cláudia Nigro (coordenadora do curso), Clarice Maria Ceneviva e Erika Benetti, envolve textos variados de diversas fontes de publicação, como jornais, revistas, periódicos e livros. A avaliação é feita ao fim do curso e os simulados preparatórios para o exame final são realizados com provas anteriores, retiradas da internet. Os alunos devem ter frequência mínima de 70% para obtenção do certificado.

Os cursos são realizados na Unesp de Rio Preto, às terças-feiras, das 19h30 às 21h30, para o Módulo I, e às quintas-feiras, no mesmo horário, para o módulo II. Aos sábados os cursos também serão aplicados, das 8h às 10h, para o módulo II e das 10h10 às 12h10, para o módulo I.

As inscrições foram encerradas no dia 11 de março.

Inscrições para concurso público do Semae começam amanhã

São 120 vagas para nível médio e superior completo, com salários de até R$ 4.580,06

A partir de amanhã (13/03), o Semae (Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto) recebe inscrições para concurso público destinado ao preenchimento de 120 vagas de níveis médio e superior completo, com salários que vão de R$ 1992,29 a R$ 4.580,06. As provas serão realizadas em Rio Preto, com data prevista para 03 de maio.

Os cargos que exigem nível médio são: Agente Administrativo (29 vagas), Agente de Saneamento (43 vagas) Agente de Saneamento III (21 vagas), Agente Fiscal em Serviços de Saneamento (8 vagas) e Agente Técnico em Segurança do Trabalho (1 vaga). Os salários para essas vagas são de até R$ 1992,29.

Para nível superior, os cargos são: Analista Administrativo (formação em Administração, Economia ou Ciências Contábeis – 3 vagas), Analista de Recursos Humanos (formação em Administração, Serviço Social, Psicologia ou Pedagogia – 1 vaga), Analista em Tecnologia da Informação (formação em Ciências da Computação, Engenharia da Computação, Informática, Sistemas de Informação ou Gestão da Tecnologia da Informação – 1 vaga) e Gestor de Saneamento (formação em Engenharia Cartográfica, Agrimensura, Engenharia Civil, Engenharia Eletrônica – especialização em Automação –, Engenharia Mecânica e Engenharia Sanitária – 13 vagas). Os salários são de até R$ 4.580,06.

Inscrições e provas

As inscrições para o concurso começam amanhã (13/03) e vão até o dia 13 de abril. O edital de convocação para as provas objetivas está previsto para o dia 24 de abril, enquanto as provas serão aplicadas em 3 de maio. Os interessados devem acessar o edital pelo site de concursos da Faperp (www.concursosfaperp.com.br), entidade responsável pela organização do certame.

Para candidatos sem acesso à internet, há a possibilidade de utilizar o Programa Acessa São Paulo, na Rua Antônio de Godoy, 3033 (Poupatempo), e o posto presencial no Ganha Tempo Cidadão, localizado na Avenida Alfredo Antônio de Oliveira, 2077, Jardim Planalto (Shopping Cidade Norte). As inscrições para as vagas de nível médio custam R$ 40. Para os candidatos aos cargos de nível superior, o valor é de R$ 60.

Serviço

Concurso Público Semae (Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto)

www.concursosfaperp.com.br

Inscrições: de 13 de março a 13 de abril

Mais informações: Faperp (17-3211-1089)

Unesp de Rio Preto abre inscrições para curso de Mandarim

Voltado para alunos de nível básico e intermediário, o curso possibilitará o desenvolvimento de habilidades escritas e orais no idioma

A Unesp de Rio Preto, em parceria com a Faperp, abriu inscrições para o curso de Mandarim Básico 1, 2 e 3 e Mandarim Intermediário 1 e 2. São 40 vagas, sendo 20 para a comunidade interna e 20 para a comunidade externa, com exceção do nível Intermediário 2, em que serão oferecidos 20 vagas, também divididas igualmente para as comunidades interna e externa. Os alunos devem ser maiores de 15 anos e ter concluído o Ensino Fundamental.

Segundo Talita Storti Garcia, professora do Departamento de Letras Modernas da Unesp de Rio Preto e uma das responsáveis pelo curso, o aluno desenvolverá atividades orais, auditivas, de leitura e de escrita, aprimorando-se de acordo com cada nível. “O objetivo é que, após o curso, ele possa compreender textos simples, técnicos e gerais da língua em foco, e expressar-se nas mais diversas situações cotidianas”, explica Talita. ”A professora do curso é nativa e recebe apoio do Instituto Confúcio para ensinar e divulgar o mandarim em São José do Rio Preto e região”, afirma.

Os interessados no curso terão contato com o alfabeto Pinyin e com ideogramas para o desenvolvimento de habilidades orais e escritas. Além disso, aprofundarão conhecimentos sobre a cultura chinesa, tradições e costumes, comidas típicas, festas típicas, entre outros. O aprendizado da língua pode proporcionar a ampliação de oportunidades de trabalho, já que os chineses têm relações diplomáticas com 171 países. “A China, nesses últimos anos, tem reforçado os seus laços econômicos com a América do Sul, tornando-se um dos maiores parceiros comerciais do Brasil”, comenta Talita.

Serviço

Curso de Difusão de Conhecimento: “Mandarim: Básico I, II e III”

Inscrições até 16 de março (segunda-feira)

Taxas: uma parcela de R$200 + R$ 15 (taxa de inscrição), ou em até 04 (quatro) vezes no cheque, sendo R$ 65 no ato da inscrição (R$ 50 + R$ 15) + 3 parcelas mensais de R$ 50

Local de inscrições: Faperp – Rua Siqueira Campos, 3718, Santa Cruz

Local do curso: Unesp de Rio Preto – Rua Cristóvão Colombo, 2265, Jardim Nazareth

Mais informações: Faperp (17) 3211-1089

Curso de Difusão de Conhecimento: “Intermediário I e II”

Inscrições até 16 de março (segunda-feira)

Taxas: uma parcela de R$200 + R$ 15 (taxa de inscrição), ou em até 04 (quatro) vezes no cheque, sendo R$ 65 no ato da inscrição (R$ 50 + R$ 15) + 3 parcelas mensais de R$ 50

Local de inscrições: Faperp – Rua Siqueira Campos, 3718, Santa Cruz

Local do curso: Unesp de Rio Preto – Rua Cristóvão Colombo, 2265, Jardim Nazareth

Mais informações: Faperp (17) 3211-1089

Câmara Municipal homenageia mulheres de Rio Preto

Entre as homenageadas esteve a Diretora-científica da Faperp, Claudia Bonini

IMG_0533

No dia 7 de março, foi realizado um evento em comemoração ao Dia da Mulher no Plenário da Câmara Municipal de São José do Rio Preto. Na ocasião, foram homenageadas 24 mulheres, dentre elas, aDiretora-científica da Faperp, Cláudia Bonini. A advogada Merli Maria Garcia Diniz, vice-presidente do Conselho da Faperp, esteve presente no evento para prestigiar a colega.

De acordo com Claudia Bonini, o evento é uma oportunidade de reconhecer o trabalho de mulheres que se destacam pelo trabalho realizado em prol de toda a sociedade. “Essa homenagem é para todas as mulheres que, diariamente, contribuem para melhorar o mundo em que vivemos. Estive lá representando cada uma delas”, avalia.

Na foto, Cláudia Bonini, que é também professora na Unesp de Rio Preto, aparece com suas colegas Claudia Carareto, professora da mesma universidade, e Telma Marques, professora aposentada da Unesp e atual Secretária da Educação.

Diretora-científica da Faperp recebe homenagem em evento para o Dia das Mulheres

A professora Cláudia Bonini, pesquisadora do Departamento de Biologia da Unesp de Rio Preto e diretora-científica da Faperp (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto), é uma das homenageadas em solenidade realizada pela Câmara Municipal de Rio Preto em homenagem ao Dia da Mulher. O evento será realizado neste sábado (07/03), às 9h, no Plenário da Câmara Municipal.

Cláudia Bonini possui graduação em Ciências Biológicas pela Unesp (1982 e 1983) e mestrado e doutorado em Ciências Biológicas – na área de Genética – pela mesma universidade (1990 e 1993). Cláudia integrou o Conselho Curador da Faperp entre os anos de 2012 e 2014 e, em janeiro deste ano, assumiu o cargo de diretora-científica da Fundação, no qual atuará por dois anos.

Prefeitura de Araras realiza concurso público para preenchimento de 156 vagas

Com vagas para nível fundamental, nível médio e ensino superior completo, os salários chegam até R$11.027,00 

Quem busca novas oportunidades de trabalho em 2015 pode se preparar para o concurso público que a Prefeitura de Araras está promovendo em parceria com a Faperp (Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão de Rio Preto). São 156 vagas para diversos cargos, com salários de até R$ 11.027,00. A data para inscrição vai até o dia 05 de março.

Candidatos que ainda não concluíram o ensino fundamental podem tentar vagas de motorista, pedreiro e servente (masculino e feminino). Para quem concluiu o ensino médio, há vagas para auxiliar de enfermagem, monitor educacional, orientador social, técnico de imobilização e técnico de raio-x. Já os cargos que exigem nível superior incluem 33 especialidades para a área médica, além de médico PSF, coordenador de CRAS, coordenador de CREAS, coordenador de centro POP, contador, dentista PSF, engenheiro de segurança do trabalho, farmacêutico, fonoaudiólogo, orientador jurídico social, psicólogo e sub contador.

As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas pelo site www.concursosfaperp.com.br, até às 23 horas e 59 minutos do dia 05. Para os candidatos às vagas de ensino fundamental incompleto, a importância a ser paga será de R$25. Para os cargos de nível médio e superior, o valor será R$35 e R$50, respectivamente.

Terapia com cavalos traz benefícios à saúde de pacientes com deficiências físicas e neurológicas

Projeto de Equoterapia, desenvolvido pela Faperp em Mirassol (SP), atende em média noventa crianças por ano. Logan, de 6 anos, diagnosticado com autismo, é um dos pacientes que desfrutam do tratamento

A relação de companheirismo e amor entre seres humanos e animais tem sido cada vez mais explorada em tratamentos de diversas áreas da saúde. A equoterapia, por exemplo, tem ganhando destaque no país, com 280 centros listados pela Associação Nacional de Equoterapia (ANDE). O método faz uso do cavalo a fim de promover desenvolvimento físico e psicológico em pessoas com deficiências físicas ou neurológicas.

Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, a terapia com atividades equestres é multidisciplinar, abrangendo áreas da saúde, educação e equitação, e pode alcançar resultados expressivos no tratamento de pacientes adultos ou crianças. Durante as atividades, os profissionais promovem a construção de um vínculo entre o paciente e o animal, por meio da montaria, atividades lúdicas e estímulos sensoriais.

Ao montar no cavalo, o paciente alcança benefícios musculares, com ajuste de tronco, postura, apoio dos pés, força e autonomia. “Além da evolução física, os estímulos táteis, auditivos e visuais contribuem diretamente no desenvolvimento motor do paciente”, explica Thalita Barguena Ferrari, coordenadora do Projeto Equoterapia de Mirassol (SP), que tem apoio da Faperp.

O cavalo, assim como os cães, é capaz de estabelecer uma relação harmoniosa e de afeto como o ser humano, o que gera nos pacientes um sentimento de empatia e afetividade, resultando em ganhos psicológicos e comportamentais. “O animal tem influência no desenvolvimento social do aluno, ajudando na aproximação e no contato com outras pessoas”, explica Thalita. “Essa afetividade ligada ao ambiente e o contato com a natureza proporcionam prazer e geram boas memórias e aprendizado no paciente”, completa.  Além disso, os participantes desenvolvem autoestima e a autoconfiança, que muitas vezes são deixadas de lado por conta das limitações físicas.

Equoterapia em Mirassol (SP)

O projeto Equoterapia de Mirassol (SP) é realizado pela Faperp, em parceria com o Departamento de Educação da Prefeitura da cidade e atende, em média, noventa pacientes por ano. As atividades equestres são desenvolvidas com pacientes portadores de deficiência física ou neurológica, sejam eles crianças ou adolescentes. O trabalho é feito por profissionais da área de saúde, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicopedagogos, além do guia de equitação e estagiários contratados.

Logan Paganin, de 6 anos, foi diagnosticado com autismo e frequenta a Equoterapia há um ano. Segundo sua mãe, Elaine Paganin, as atividades com os cavalos ajudaram no desenvolvimento da postura, da percepção e do foco, deficientes em pessoas portadoras do autismo. “Quando o Logan começou a frequentar a terapia, não dava atenção alguma para os cavalos e para os exercícios. Hoje em dia, ele monta e realiza as atividades com muita dedicação”, conta Elaine com entusiasmo. “O afeto e o cuidado da equipe, além do contato com a natureza e com o animal, fazem toda a diferença no tratamento. O Logan sempre abraça o cavalo, olha nos olhos do animal e demonstra realmente gostar do que faz”, completa.

Nova diretoria é empossada na Faperp

Docentes da Unesp de Rio Preto formam o time

Um novo ano se inicia e, com ele, novas páginas vêm compor a história de sucesso e realizações da Faperp. A partir de janeiro de 2015, a Fundação conta com um novo time de diretores, eleitos pelo conselho curador no final de 2014. Agora, à frente da entidade estão Luiz Carlos Baida, Marinônio Lopes Cornélio e Cláudia Bonini, todos professores da Unesp de Rio Preto.

Encerrando sua gestão como diretor-presidente, o professor Antonio José Manzato destaca que o trabalho em equipe é fundamental para a Fundação alcançar seus objetivos e, por isso, está confiante de que a nova diretoria será marcada por muitas conquistas. “O alinhamento entre a diretoria e a equipe dedicada e leal da Faperp certamente garantirá a continuidade do trabalho e, claro, seu constante aprimoramento”.

O professor Carlos Valêncio, que ocupou o cargo de diretor-administrativo, agradeceu pela oportunidade de colaborar com uma Fundação de prestígio como a Faperp. “Foi um período de muito aprendizado e bons relacionamentos”.

Já o professor Raul Aragão Martins, que deixa o cargo de diretor-científico, também afirma ter vivenciado um período de grande valor. “Colaborar para o desenvolvimento de projetos e saber que eles proporcionam resultados positivos para a sociedade é gratificante. Passo meu cargo com a sensação de dever cumprido”.

Nova diretoria

Assume o cargo de diretor-presidente da Faperp o professor Luiz Carlos Baida, do Departamento de Ciências de Computação e Estatística. O docente tem graduação em Licenciatura em Matemática pela Unesp (1975), mestrado em Estatística pela USP (1981) e doutorado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica) também pela USP (1990). “A amizade de longa data com o professor Manzato me transmitiu muita confiança e segurança para assumir esse cargo. Pretendo dar continuidade ao que já está sendo feito, afinal, em time que está ganhando não se mexe, não é?”, disse.

O cargo de diretor-administrativo será ocupado pelo professor Marinônio Lopes Cornélio. Graduado em Física pela Universidade Federal da Paraíba (1985), com mestrado em Física Aplicada pela USP (1989) e doutorado em Física Aplicada também pela USP (1994), o docente já havia desenvolvido projetos em parceria com a Faperp. “Estou muito grato com essa oportunidade porque sei que terei muito aprendizado trabalhando dentro de uma Fundação como esta”.

Cláudia Bonini é quem assume o cargo de diretor-científico da Fundação. Professora do Departamento de Biologia da Unesp de Rio Preto, possui graduação em Ciências Biológicas pela Unesp (1982 e 1983) e mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Genética) pela mesma universidade (1990 e 1993). Desde 2012, fazia parte do conselho curador da Fundação. “Fiquei muito feliz com o convite, pois o que mais me motiva no mundo acadêmico, desde que me formei, é trabalhar com extensão. Na Faperp, sei que terei um terreno muito fértil para isso”, afirmou.