FAPERP | 2019 outubro
0
archive,date,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,select-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Semana dos professores da Faperp trouxe conteúdo para desenvolvimento de educadores

Cultura, ludicidade e reflexões sobre as competências de professores estiveram em foco em Simpósio da Faperp

Devido à “semana do saco cheio”, entre os dias 16 e 19 de outubro, a Faperp realizou um simpósio com uma série de palestras e atividades voltadas para profissionais da educação. Visando capacitar professores, coordenadores, diretores e funcionários de escolas particulares convidadas de São José do Rio Preto, foram promovidas quatro palestras que abordaram temas fundamentais para a rotina escolar dos profissionais.

De acordo com Luciana Zanin, “o objetivo da Faperp realizar o simpósio com palestras variadas e gratuitas se deu porque acredita na capacidade do professor que busca sempre evoluir. Levando em consideração o esforço de cada profissional da nossa região e a sua realidade, trouxemos um conteúdo rico que pudesse homenageá-los.”

No geral, foram quatro dias de interação para que os profissionais da educação pudessem tirar dúvidas e agregar conhecimento. A Faperp sabe o quanto custa o trabalho do professor e, portanto, promoveu a cultura, ludicidade, reflexões, enriquecimento das competências e habilidades dos especialistas, além de abrir novos caminhos para eles descobrirem que são capazes de ir além quando o assunto é educação.

Confira abaixo como foi cada palestra

 

Educação sexual na infância:

Primeira palestra do simpósio, realizada no dia 16, a Profa. Ma. Daniela Camargo contextualizou o tema no ambiente escolar e orientou professores e equipe escolar de como funciona a sexualidade na primeira infância. De forma lúdica, afetiva e educativa, mostrou como trabalhar esse eixo que está contextualizado como um importante pilar da educação.

Trazendo consciência sobre o assunto, principalmente por ser polêmico, mas também necessário. De maneira assertiva, pôde ajudar na prevenção de problemas de comportamento dentro da escola e na vida do aluno fora da sala de aula. Também foram colocados exemplos de casos sobre como abordar os pais para resolução de conflitos ou agir nessa fase de descobertas da criança.

 

O que tem além do som:

Aplicada no dia 17, a palestra contou com o trio “Além do Som”, composto por Diego Hernandez, Viviane e Israel Moro, para levar aos profissionais da educação técnicas de como incluir a música no dia a dia da rotina escolar, além da importância de entender que, com a música, é possível criar laços entre as pessoas por meio da atividade em grupo, pois a música e seus elementos musicais (som, ritmo, melodia e harmonia) beneficiam as crianças a níveis físico, emocional, social e cognitivo.

O trio, portanto, apresentou dicas práticas e conceitos técnicos aos profissionais que buscam aprimorar a criatividade, a sensibilidade e a inteligência dos seus alunos por meio desse recurso.

 

Inteligência Emocional em sala de aula:

No dia 18, a psicóloga Cristiane Gasparine falou sobre a inteligência emocional dos alunos em sala de aula e deu dicas para os profissionais da educação estimular e desenvolver essa capacidade na rotina escolar.

Tendo como base maneiras práticas e lúdicas, a psicóloga explicou que a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos são fundamentais para o controle emocional.

Dessa forma, a palestra levou um conteúdo para o profissional entender que crianças capazes de regular suas emoções tendem a prestar mais atenção, colocar mais esforço na tarefa, ter níveis menores de estresse e também mediar conflitos.

 

Professor nota 10 – Uma relação saudável com a qualidade de vida:

Realizada no dia 19, o professor de educação física Gabriel Montá Lage abordou com os professores e equipe escolar o que tem de mais atual em assuntos e técnicas interventivas sobre a saúde preventiva na alimentação, nos hábitos diários que podem prevenir o sedentarismo, as linhas de esporte como funcional e aeróbico e o que é indicado em casos de doenças já pré-estabelecidas.

Também trouxe um conteúdo rico de como proceder para uma avaliação e saber a situação atual do rendimento de saúde para escolher e começar uma atividade no esporte ou em outro segmento que favoreça a qualidade de vida para quem trabalha na educação.

Para saber mais de iniciativas como essa, acompanhe nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia Jockey Club oferece capacitação de profissionais e atendimentos a pacientes

Voltado para atendimentos de crianças, adolescentes, jovens e adultos com necessidades específicas, o espaço deverá atender a quatro frentes de atuação

No dia 19 de outubro, a Faperp e Adriana da Silva Ganança realizaram a inauguração do primeiro Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia Jockey Club para fins motores, cognitivos, educacionais e sociais de São José do Rio Preto. O evento contou com a presença de educadores, profissionais e autoridades da região, que puderam conhecer a infraestrutura do Centro, a metodologia e os benefícios da Equoterapia.

Adriana da Silva Ganança durante a inauguração do Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia Jockey Club

O diretor-presidente da Faperp, Prof. Dr. Luiz Carlos Baida, falou sobre a importância da inauguração de um Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia em nossa cidade: “O que será realizado aqui, impactando profissionais e praticantes, tem tudo a ver com a missão da Faperp, que é agir para desenvolver.”

Adriana da Silva Ganança, fisioterapeuta, equoterapeuta e proprietária do espaço, comentou sobre o trabalho em parceria com a Faperp e como essa conquista pode fazer a diferença na vida das pessoas:

“O Centro de Equoterapia Jockey Club é resultado da minha experiência de 24 anos como fisioterapeuta e 16 anos na área da Equoterapia. A parceria com a Faperp é muito benéfica para conseguirmos atender ainda mais praticantes, agora também pela parte cognitiva e educacional, e fornecer formação para outros profissionais que desejam percorrer na Equoterapia.”

Com a inauguração, o Centro Educacional de Formação e Atendimento em Equoterapia Jockey Club está pronto para atender todos os praticantes, cumprindo todas as exigências burocráticas estabelecidas pela lei.

Com ampla área estruturada para atendimentos de crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiências e/ou necessidades específicas, o espaço deverá atender a quatro frentes em sua grade de atuação:

– equoterapia aliada à fisioterapia;

– equoterapia aliada à educação;

– arteterapia;

– cursos de formação de profissionais que desejam se especializar na Equoterapia.

Com isso, a Fundação e o Centro oferecem uma metodologia inovadora que une educação e Equoterapia, colaborando também para o desenvolvimento cognitivo dos praticantes. Dessa forma, é oferecido um método terapêutico que inova as estratégias e as mediações no ensino e na aprendizagem, considerando o contexto multidisciplinar que envolve família, escola, técnicos especializados e praticantes.

Saiba mais sobre o Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia Jockey Club: https://conteudo.faperp.org.br/centro-equoterapia

Centro Educacional de Formação e Atendimento de Equoterapia Jockey Club

No contexto “FORMAÇÃO”, o objetivo é estimular os profissionais interessados na Equoterapia por meio de cursos, encontros e eventos com base nos atendimentos realizados a partir de trabalhos diários de pesquisas com estudos de casos, que abordem a Equoterapia de forma multiprofissional, promovemos a orientação, formação, informação e oferecendo, ao mesmo tempo, atendimento com qualidade, potencializando competências e desenvolvendo habilidades com inovação e propriedade científica comprovada.

O processo de formação busca desenvolver profissionais com perfil para atuar de maneira interdisciplinar na Equoterapia, integrando conhecimentos dentro das abordagens estratégicas na reeducação equestre, no qual o cavalo é conduzido como instrumento pedagógico. Outra linha de atuação é o pré-esportivo, quando o cavalo é promotor da realidade social e esportiva nos âmbitos da saúde na reabilitação física e motora de pessoas com deficiência física e ou mental (PDC).

No contexto educacional, o projeto atinge pessoas com necessidades educacionais específicas (PNE). Na área social, o foco é em pessoas com distúrbios evolutivos ou comportamentais, estimulando o desenvolvimento cognitivo, motor, físico, emocional, social e o que mais for encontrado em avaliação, que aponte a necessidade de mudanças e ou desenvolvimento. Favorecendo, portanto, as competências e habilidades para as atividades de vida diária e acadêmicas, tanto lúdicas quanto estruturadas no currículo de formação em sua totalidade.

Saiba mais: https://conteudo.faperp.org.br/centro-equoterapia

Serviço:
Telefone: (17) 3211-1089
E-mail: faperp@faperp.org.br
Endereço: Rua Vilibaldo Urias Gomes, 2651 – Estância Jockey Clube São José do Rio Preto – São Paulo.

Equoterapia para fins motores, cognitivos, educacionais e sociais

A Equoterapia tem como objetivo geral contribuir de forma prazerosa para a aplicação de atividades lúdicas, educacionais e exercícios de coordenação motora, agilidade, flexibilidade, ritmo, concentração, lateralidade, entre outros.

Desenvolver a sensibilidade física e psíquica, na medida em que exige a constante percepção e reação frente a diversos estímulos. Assim, resultando em maior harmonia, equilíbrio físico e psíquico, proporcionando ao indivíduo o desenvolvimento de suas potencialidades, respeitando os seus limites visando a sua integração na sociedade.
A atividade proporciona mais independência nas atividades da vida diária e, consequentemente, melhora a qualidade de vida. Isto é possível devido ao fato de a interação com o cavalo proporcionar um estímulo direto no Sistema Nervoso Central.

A inovação do Centro Educacional de Formação e atendimento de Equoterapia é o atendimento Equoterápico Multidisciplinar que abrange a Pedagogia, Fisioterapia, Psicopedagogia, Psicologia, Arteterapia, entre outros, cujo objeto é atender as demandas encaminhadas para estimulação sensorial, físico/motor, emocional, cognitivo, psicomotor, linguagem, expressão, socioemocional, social, comportamento etc.
Nesta técnica podemos trabalhar o psicológico – com a interação com o animal – estimulação da autoconfiança e autoestima, atenção, concentração, memória, criatividade e socialização do paciente. Além de promover inclusão social por meio do desenvolvimento de suas capacidades, pois a Equoterapia vai muito além da “montaria”, podendo contar com atividades de manejo em solo como banho, escovação, encilhamento, atividades em baias ou em solos irregulares entre outras.

O ritmo do cavalo auxilia o praticante em diversos aspectos como; o balanço do andar do animal estimula a circulação sanguínea, o metabolismo e melhora o sistema cardiovascular e respiratório. O cavalo é utilizado como mediador e facilitador dos estímulos e através dele se estabelece uma harmoniosa relação entre praticante e equipe. Sendo o agente promotor de ganhos a nível físico, psíquico e intelectual.

Saiba mais: https://conteudo.faperp.org.br/centro-equoterapia

 








Serviço: 

Telefone: (17) 3211-1089

E-mail: faperp@faperp.org.br

Endereço: Rua Vilibaldo Urias Gomes, 2651 – Estância Jockey Clube São José do Rio Preto – São Paulo.